ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Irmã de policial militar desaparecida é encontrada morta no Novo Gama Segundo o delegado responsável pelo caso, a família reconheceu a vítima ainda na cena do crime. Polícia Civil ainda aguarda confirmação oficial da identidade e descarta possibilidade de relação da morte ao parentesco com um policial

Reprodução
Irmã de policial militar desaparecida é encontrada morta no Novo Gama
Segundo o delegado responsável pelo caso, a família reconheceu a vítima ainda na cena do crime. Polícia Civil ainda aguarda confirmação oficial da identidade e descarta possibilidade de relação da morte ao parentesco com um policial

Bruna Lima - Especial para o Correio
Raimunda de Fátima Soares Pereira, 64 anos, estava desaparecida desde o fim de semana
A irmã de um policial militar, desaparecida no fim de semana, foi encontrada morta em um terreno baldio, próximo ao Residencial América do Sul, no Novo Gama (GO). Segundo o delegado responsável pela investigação, familiares da vítima reconheceram o corpo ainda no local.
Apesar de a Polícia Civil de Luziânia afirmar que realmente encontrou um corpo de mulher no local, alegou que ainda não é possível confirmar oficialmente se se trata de Raimunda de Fátima Soares Pereira, 64 anos, já que o cadáver encontrava-se em estado inicial de decomposição.
"Os parentes reconheceram a vítima pelas roupas, mas a perícia ainda vai checar a informação oficialmente e revelar as causas da morte. Não se sabe, ainda, se a mulher chegou a ser violentada, nem a data precisa do falecimento", disse Danilo Martins, do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri), responsável pelo caso.

As investigações apontam que Raimunda Soares foi levada por dois ou três criminosos após ter a casa arrombada e o carro e eletrodomésticos roubados da residência. A suspeita é de que a invasão tenha sido no sábado (18/11). "Está praticamente descartada a correlação do crime com o fato de a vítima ser parente de um policial militar. Se confirmada a identificação, o caso deve ser investigado como latrocínio (roubo com morte)", afirmou Martins.
A PCGO informou que o carro de Raimunda foi localizado na manhã desta segunda-feira (20/11), próximo ao Novo Gama, e passa por perícia. O corpo encontrado deve passar pela avaliação dos médicos legistas nesta terça-feira (21/11). A vítima era dona de casa e mãe de três filhos, mas morava sozinha na casa no Parque Estrela Dalva I, em Luziânia.
FONTE CORREIO BRAZILIENSE

Juíza solta ladrão e é assaltada por ele na saída do Fórum







” Uma juiza da cidade de Nova Toquio , no interior do Paraná, ficou em apuros na tarde de ontem. a mesma resolveu soltar um assaltante que constava com 10 passagens pela policia por roubo, furto, homicídio, latrocínio e sequestro, dizendo que o rapaz não apresentava risco, e que a justiça não deveria mantê-lo preso, pois suas condutas tinham um reduzido grau de reprovabilidade.


Após decretar a soltura do jovem, o mesmo não tendo como ir para a casa, munido de uma pistola ponto 40 , assaltou uma mulher que estava entrando em seu veiculo. Até ai tudo normal, porém a mulher assaltada tratava-se da própria juíza que o havia liberado…
A juiza ficou surpresa com a atitude do rapaz que fugiu e até o momento não foi localizado.

“O que me espantou foi o fato de eu ter liberado ele, e em menos de 10 minutos ele conseguiu uma pistola ponto 40 , arma essa que é restrita . Essa juventude anda muito violenta. Eu não imaginava que ele fosse tão perigoso. Se ele for preso vou meter a caneta nele” disse a juiza enfurecida.

Uma das vítimas do ladrão alertou quanto a periculosidade do mesmo. ” ele ja me robou 3 vezes , eu avisei pra juiza que ele era perigoso e ela não acreditou. … nossas leis, tratam bandidos como santos, depois que inventaram esse tal de DIREITOS HUMANOS, o Brasil virou refém de bandidos, desabafou dona Cleydiane.
Até o fechamento dessa noticia o jovem não havia sido localizado.
Lembre se :
Ainda sobre Juizes , promotores e outros do ramo , consideremos que merecem nosso respeito , os mesmo são essenciais, para que haja harmonia social.

Central de Noticias Fonte site os dois lados da moeda.
Copiado e postado por Júnior Ximenes Quarta feira 20:17 
FONTE///http://blogdojuniorximenes.blogspot.com.br/2017/11/juiza-solta-ladrao-e-e-assaltada-por.html?m=1

PF conclui perícia financeira e patrimonial de filhos de Lula Luís Cláudio, o caçula, teve variação de patrimônio acima dos recursos declarados à Receita Federal, o que não ocorreu com Fábio Luís, o Lulinha

A Polícia Federal concluiu a perícia financeira e patrimonial de Luís Cláudio Lula da Silva e Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, ambos filhos do ex-presidente Lula. O departamento técnico da PF analisou a compatibilidade entre as movimentações financeiras e os rendimentos de Fábio Luís e Luís Cláudio entre os anos de 2011 e 2014 e produziu um relatório, destinado ao delegado Márcio Anselmo, da força-tarefa da Operação Lava Jato, que em agosto havia solicitado a perícia. O resultado aponta que Luís Cláudio Lula da Silva teve variação patrimonial a descoberto, ou seja, seu patrimônio superou os recursos declarados à Receita Federal, entre os anos de 2011 e 2013 e no acumulado dos quatro anos analisados. Quanto a Fábio Luís, não se detectou o mesmo problema.
PUBLICIDADE
A perícia destaca que, no ano de 2013, gastos de 300.000 reais em cartões de crédito foram superiores às fontes de receitas declaradas por Luís Cláudio à Receita. “A evolução patrimonial a descoberto (falta de recursos) atinge valores superiores a R$ 200 mil, quantia essa significativa frente à posição patrimonial do investigado”. Em 2014 os gastos a crédito também foram maiores que seus recursos.
“Observe-se que dos cerca de R$ 1,43 milhão de rendimentos brutos do investigado no período de 2011 a 2014, aproximadamente R$ 246 mil foram oriundos da empresa LILS Palestras, R$ 780 mil da LFT Marketing, R$ 100 mil de pessoas físicas R$ 200 mil da Sra. Marisa Leticia”, enumera o relatório da Polícia Federal.
Luís Cláudio Lula da Silva é investigado na Operação Zelotes por sua empresa, a LFT Marketing Esportivo, ter recebido 2,4 milhões de reais do escritório de lobby Marcondes Mautoni por uma consultoria que, descobriu-se depois, não passou de material copiado da internetA contratante do filho do petista é suspeita de atuar pela aprovação da Medida Provisória 471, que em 2009, durante o governo Lula, prorrogou benefícios fiscais de montadoras de veículos.
Fábio Luís, filho primogênito de Lula, a quem o ex-presidente já se referiu como “Ronaldinho dos negócios”, não mostrou discrepâncias entre gastos e fontes de recurso. “Frente às informações prestadas ao fisco federal, demais dados apresentados para exame, foi constatado que evolução patrimonial do Sr° Fábio Luis Lula da Silva formalmente compatível com as sobras financeiras correspondentes, no período compreendido entre os anos de 2004 2014”, escreveu o perito da PF.
Ele pontuou, no entanto, que a distribuição de lucros da G4 Entretenimento e Tecnologia entre 2004 e 2014, que renderam 3,8 milhões de reais a Lulinha, não respeitaram, em diversos anos, a composição societária da empresa. “Não obstante possuísse 50% das quotas da G4, no ano de 2012, Fábio recebeu 100% da distribuição de lucros, no valor de R$ 750.000,00. No ano de 2013, recebeu aproximadamente 96%, no valor de R$ 1.120.000,00. No ano de 2014, distribuição favor do investigado foi no percentual aproximado de 62%, perfazendo valor de R$ 1.041.655”.
A PF também ressalta que não detectou pagamentos de aluguel de Lulinha a Jonas Suassuna, dono do apartamento onde o filho de Lula mora em Moema, região nobre de São Paulo. Treze pagamentos de 15.000 reais de Fábio Luís a Suassuna, seu sócio na Gamecorp, não seriam suficientes, segundo a PF, para bancar o aluguel do imóvel. “Pesquisa na internet apontou que um aluguel no edifício localizado neste endereço teria um elevado valor. A pesquisa retornou em um imóvel totalmente mobiliado com aluguel mensal de R$ 40.000,00. Nas declarações Sr. Fábio Luís Lula da Silva não há registro de pagamento de aluguel ao Sr. Jonas Leite Suassuna Filho, também não consta imóvel como sendo pertencente Fábio Luis Lula da Silva”.
FONTE///http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/pf-conclui-pericia-financeira-e-patrimonial-de-filhos-de-lula/

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

ENTORNOSUL190 FATOS E NOTICIAS NO COTIDIANO DA REGIÃO METROPOLITANA DO E...

Rollemberg exonera coronel da PM investigado por extorquir empresários

Operação Mamon
14/11/2017. CREDITO: MINERVINO JUNIOR/CB/D.A. PRESS. BRASIL. BRASILIA - DF

Rollemberg exonera coronel da PM investigado por extorquir empresários

CB.Poder
ANA MARIA CAMPOS
O governador Rodrigo Rollemberg exonerou nesta tarde (14/11) o coronel Francisco Eronildo Feitosa do cargo de diretor de Logística e Financas (DLF) da Polícia Militar do DF.
O oficial foi preso nesta manhã na Operação Mamon, deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), em parceria com a Corregedoria da PMDF.
Segundo a investigação, a cargo das Promotorias Militares e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Feitosa participava de um esquema de extorsão a empresários para liberação de pagamentos de contratos.

domingo, 12 de novembro de 2017

A CRIAÇÃO DO ESTADO DO PLANALTO CENTRAL NA REGIÃO METROPOLITANA DO ENTOR...

CABO SENA AGRADECE A TODOS PELA VITORIA DA CHAPA 1 NA UNIMIL


A BANDIDAGEM DA REFORMA AGRÁRIA NO GOVERNO LULA/DILMA. 38.000 DEFUNTOS F...

Quatro mortes são registradas em menos de duas horas em Goiânia; assista ao vídeo


Quatro mortes são registradas em menos de duas horas em Goiânia; assista ao vídeo

As mortes aconteceram em pontos diferentes da Capital. Em um dos casos, dois bandidos morreram após troca de tiros com policiais da Rotam
Do Mais Goiás, em Goiânia


(Foto: Leitor/Via WhatsApp)
Quatro pessoas morreram, e outro homem está em estado grave após ter sido baleado no início da tarde deste sábado (11), em Goiânia. As mortes foram registradas em dois pontos diferentes da Capital.

O primeiro fato, que deixou dois mortos, e um baleado, aconteceu pouco depois do meio dia, quando um homem, armado com uma pistola, foi filmado perseguindo, e atirando em três jovens na Rua Hermógenes Marques, na Vila Mauá.

Os três baleados, que ainda não tiveram os nomes divulgados, tem 20 anos, e trabalhavam na região. Segundo a ocorrência registrada pelos Bombeiros, o jovem que sobreviveu foi encaminhado para o hospital em estado grave.
Também no início desta tarde dois homens que estavam em uma Hillux roubada acabaram mortos durante confronto com militares da Rotam, no Residencial Santa Rita, em Goiânia. Neste confronto, um terceiro suspeito de roubo acabou preso.
http://www.emaisgoias.com.br/quatro-mortes-sao-registradas-em-menos-de-duas-horas-em-goiania-assista-ao-video/

Quebra pau na Assembleia Legislativa (Cabo Julio e Sgt Rodrigues) - parte 8

Cronograma de recolhimento de pistolas em uso pela PM é apresentado Documento concluiu que 2,5 mil armas modelo PT 24/7 PRO D, da fabricante Taurus, são inseguras e perigosas. Substituição deve começar na próxima terça-feira (14)


Cronograma de recolhimento de pistolas em uso pela PM é apresentado

Documento concluiu que 2,5 mil armas modelo PT 24/7 PRO D, da fabricante Taurus, são inseguras e perigosas. Substituição deve começar na próxima terça-feira (14)

Do Mais Goiás |





Armas modelo PT 24/7 PRO D, da fabricante Taurus, foram consideradas inseguras e perigosas para o uso policial. (Foto: Reprodução)
A Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Estado de Goiás (SSPAP) apresentou nesta quinta-feira (9) o cronograma e data de início do recolhimento de 2,5 mil pistolas modelo PT 24/7 PRO D, da fabricante Taurus, em uso pela Polícia Militar de Goiás (PMGO) em cumprimento ao termo de interdição apresentado pela Auditoria do Trabalho. A substituição deve começar na próxima terça-feira (14) e deve ser concluída em até três meses.

A medida de interdição e recolhimento das armas é resultado da Auditoria do Trabalho realizada de agosto a outubro deste ano, que investigou acidentes e incidentes reportados pela PMGO relativos ao armamento. O documento concluiu que as pistolas PT 24/7 PRO D são inseguras e perigosas para o uso dos policiais, o que exige o seu recolhimento imediato e a sua substituição por armas comprovadamente seguras.

Como as pistolas estão distribuídas nos 246 municípios do Estado de Goiás, foi necessário fazer até o momento o levantamento por batalhão, ou seja, localizar e identificar a quantidade de armas que há em cada um. Somente depois desse levantamento foi possível criar um protocolo para o recolhimento.

Até o momento foram registrados 23 acidentes com vítimas na PMGO. Para prevenir acidentes futuros com policiais, seus familiares e terceiros envolvidos na ação policial, a auditoria do trabalho decidiu determinar o recolhimento imediato das armas PT 24/7 PRO D e a sua substituição por armas seguras.

“Para esse problema só existe uma solução: o recolhimento imediato das armas PT 24/7 PRO D e a sua substituição por armas seguras. A arma interditada é insegura e está proibida para a atividade policial da PMGO”, reforça a auditora fiscal do trabalho Jacqueline Carrijo.
fonte é mais goias

Quebra pau na Assembleia Legislativa (Cabo Julio e Sgt Rodrigues) - parte 9

TENENTE CORONEL DA CORREGEDORIA DA VEXAME NA ALMG.

SGT PEDE BAIXA

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

ENTORNOSUL190 COM SGT ACIOLLY NOTICIAS E FATOS NO COTIDIANO DO ENTORNOSU...

Ex-babá, goiana comemora ser eleita vereadora nos EUA: 'Vitória da comunidade brasileira' Natural de Goiás, Margareth Shepard, 59 anos, se mudou para os EUA após desilusão com a política brasileira, há 25 anos.


Ex-babá, goiana comemora ser eleita vereadora nos EUA: 'Vitória da comunidade brasileira'

Natural de Goiás, Margareth Shepard, 59 anos, se mudou para os EUA após desilusão com a política brasileira, há 25 anos. Atualmente, ela também é dona de uma empresa de limpeza.


Por Paula Resende, G1 GO



Margaret Shepard em foto oficial de sua campanha (Foto: Facebook/Reprodução)

De babá a vereadora, a goiana Margareth Shepard, de 59 anos, afirma que é a primeira brasileira a ser eleita para um cargo político nos Estados Unidos. Ao G1, ela contou que a conquista nas eleições de Framingham, que fica no estado de Massachusetts, representa uma vitória da comunidade brasileira.
“Eu sinto uma gratidão imensa. O apoio da comunidade brasileira foi fundamental para chamar atenção e para que obtivesse respeito dos outros setores da sociedade. Somos conhecidos e reconhecidos pela educação, competência de trabalho e esforço. Essa vitória não é minha, é da comunidade brasileira”, disse Margareth.

Filha de Manoel Basílio e Marlene Basílio, Margareth nasceu em um hospital de Goiânia, em janeiro de 1958. Porém, morava em Inhumas, na Região Metropolitana da capital. No Brasil, ela se formou se formou em metodologia de língua portuguesa na então Universidade Católica de Goiás - atual Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO).

Ida aos EUA

A goiana conta que deixou o Brasil em 1992 por desilusão com a política da época. Ela escolheu os Estados Unidos como destino porque alguns familiares moravam no país. Na época, ela já era divorciada e tinha os dois filhos, que atualmente têm 41 e 44 anos.

“Quando Fernando Collor de Mello assumiu a presidência do Brasil, fiquei desenganada com a situação política do Brasil e resolvi que precisava desestressar um pouco, conhecer novos lugares, buscar uma vida diferente”, explicou.

De acordo com Margareth, a ideia era passar uma temporada nos EUA, mas acabou se estabelecendo no país. No ano seguinte, os filhos da goiana e os pais também deixaram o Brasil.


Margareth Shepard com os parentes durante a contagem de votos (Foto: Margareth Shepard/ Arquivo pessoal)
Começo como babá
Margareth conta que começou trabalhando como babá. No início, ela conta que não foi fácil, pois mal sabia falar inglês e não tinha carteira de motorista.

Após seis meses, a goiana entrou na área de limpeza doméstica, onde segue até hoje. A vereadora é proprietária de uma empresa do ramo.

“Foi um caminho de muito trabalho, de dificuldades, mas que demonstra a força, a capacidade do imigrante de construir a sua história, superar as dificuldades e ser um empreendedor, sair do mercado informal e entrar no formal”, ressaltou.

Política

Conforme a brasileira, ela sempre realizou trabalho comunitário. Durante o voluntariado, Margareth constatou a necessidade de a comunidade imigrante estar presente na política.
“Meu pai foi um dos fundadores de um instituto de ajuda aos imigrantes. Sempre contribuí como voluntária, há seis anos houve necessidade maior da gente se interagir com o consulado brasileiro em busca de conseguir melhores serviços, como mais acessibilidade, e me engajei nesse trabalho. Percebi a importância de que a gente não ficasse de lado, de estar reivindicando como parte do governo, ter poder do voto. Precisávamos dessa representação e entrei no trabalho partidário”, explicou.

A goiana se filiou ao Partido Democrata e, atualmente, é tesoureira do comitê local. Em 2015, ela foi escolhida como membro do conselho da cidade. Porém, para a vaga, não houve uma disputa eleitoral.

No ano passado, Margareth se candidatou ao cargo de vereadora. Eleita na última terça-feira (7), a goiana recebeu 587 votos do 9º distrito, região onde ela mora e que conta com cerca de 4 mil eleitores, sendo 400 brasileiros. O mandato tem duração de dois anos.


“Vou trabalhar para fortalecer as instituições representativas, as associações de moradores, dos pequenos comerciantes, continuar mantendo o processo de educação política da comunidade. fundamental, fui uma das fundadores da política ideliadora que traz como conseguencia.

Pretensões

Margareth visa incentivar outros brasileiros a se envolverem com a política. “Mais do que nunca, as minhas pretensões são de fortalecer o trabalho, criar condições para que tenhamos mais brasileiros engajados não só como candidatos, mas indicados em cargos administrativos, representação da nossa população, e que a gente consiga ensinar aos jovens que optem por formação na área da administração pública”, contou a goiana.


A brasileira também deseja vir ao Brasil em breve. Ela conta que vem ao país, geralmente, a cada dois anos e, por isso, havia planejado de viajar para Goiás em janeiro do próximo ano. Porém, coincidirá com a data da posse.

“Vamos ter que adiar por uns meses, mas a saudade já está grande. Vou ter que esperar um pouco para realizar o sonho de passar o ano novo no Brasil”, concluiu.

FONTE: G1 Goiás.

CABO SENNA concorre a Eleições na UNIMIL

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Caminhoneiro é preso com mais de R$ 10 milhões em espécie escondidos em carga de hortifrutigranjeiros, diz PRF


Apreensão foi feita em um posto de fiscalização da BR-116, na Grande Curitiba. Homem disse à polícia que não sabia do dinheiro.
Por Adriana Justi e Rafael Nascimento, G1 e RPC, Curitiba



Polícia Rodoviária Federal apreende caminhão com R$12 milhões em dinheiro



Um homem foi preso com cerca de R$ 12 milhões em espécie durante uma fiscalização de rotina em um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Campina Grande do Sul, na Região Metrolitana de Curitiba, por volta das 21h de quinta-feira (2).


Segundo as primeiras informações da PRF, esta é a maior apreensão de dinheiro já feita pela corporação.



Segundo a PRF, em nota de dólar havia US$ 1,2 milhão (Foto: PRF/ Divulgação)


As cédulas, divididas em reais e dólares, estavam escondidas em um caminhão que levava carga de hortifrutigranjeiros como alface, alho, entre outros. O veículo também transportava móveis e seguia de São Paulo para Foz do Iguaçu, no oeste do estado.


O caminhoneiro que foi preso disse aos policiais que não sabia do dinheiro. As cédulas foram encaminhadas para a Polícia Federal (PF), em Curitiba.




Assista ao vídeo do momento em que os policiais descobrem o dinheiro




Cerca de R$ 12 milhões foram apreendidos pela PRF na noite de quinta-feira (2) na Região Metropolitana de Curitiba (Foto: PRF/ Divulgação)



Dinheiro foi encaminhado para a Polícia Federal (PF) (Foto: Divulgação/PRF)



Cédulas estavam escondidas dentro do caminhão em meio à carga de hortifrutigranjeiros (Foto: Divulgação/PRF)

domingo, 29 de outubro de 2017

Começam sorteios das 5,6 mil vagas em colégios militares de Goiás Comando de Ensino da PM diz que lista com os contemplados será divulgada ainda na tarde desta quinta-feira (26). Selecionados terão de fazer matrícula de 8 a 10 de janeiro.


Começam sorteios das 5,6 mil vagas em colégios militares de Goiás

Comando de Ensino da PM diz que lista com os contemplados será divulgada ainda na tarde desta quinta-feira (26). Selecionados terão de fazer matrícula de 8 a 10 de janeiro.




Por Fernanda Borges, G1 GO







São sorteadas 5,6 mil vagas em colégios militares de Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)



São sorteadas desde 9h desta quinta-feira (26) as 5,6 mil vagas de ensino fundamental e médio em colégios estaduais da Polícia Militar para o ano letivo de 2018. Os candidatos puderam se inscrever até o último dia 20 e agora cada unidade faz a divisão.


De acordo com o Comando de Ensino da Polícia Militar, a lista completa com os nomes dos selecionados deve ser divulgada ainda nesta tarde tanto no site da PM, quanto nas páginas de cada colégio e também nas unidades físicas.


As oportunidades são para estudantes de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Senador Canedo, Itumbiara, Rio Verde, Porangatu, Quirinópolis, cidade de Goiás, Inhumas, Valparaíso de Goiás, Novo Gama, Jataí, Formosa, Goianésia, Jussara, Palmeiras de Goiás, Itauçu, Goiatuba, Caldas Novas, Catalão, Posse de Goiás, Ceres e Jaraguá.


Puderam participar do processo seletivo candidatos brasileiros ou tenham permanência no Brasil regular. Foram exigidas as cópias da certidão de nascimento ou da carteira de identidade, tanto do aluno quanto do responsável legal, além de declaração escolar que certifique que o estudante está cursando a série anterior à pretendida.


Os adolescentes de 14 a 17 anos que pleitearam uma vaga no período noturno tiveram de apresentar carteira de trabalho, com a comprovação de que trabalha durante o dia, com carga horária superior às 4h diárias.


O período de matrículas será de 8 a 10 de janeiro. Só serão efetivados os estudantes que apresentarem a declaração de transferência ou histórico escolar. Os alunos que forem sorteados, mas reprovarem na série anterior a pretendida vão perder, automaticamente, a vaga.

EPISTEMOLOGIA E EDUCAÇÃO

ARTIGO CIENTIFICO  
FILOSOFIA E HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS
Busco despertar meus leitores para uma argumentação no campo das ideias aprofundando e aprimorando os conhecimentos sobre o tema em destaque.   Dentro da concepção filosófica quero abordar sobre os desafios enfrentados por docentes e corpo discente como também a influência da sociedade na educação e suas consequências.
Considerando as iniciativas técnicas como também a influencia externa para a evolução do conhecimento e aprimoramento na busca de um ambiente onde a filosofia aponte uma solução não apenas técnica como também uma evolução para o conhecimento cientifico.
Na perspectiva de Boaventura de Souza Santos, é compreendido como um paradigma de um conhecimento prudente para uma vida decente. Diante  da abordagem desse tema em epigrafe busco despertar-lhes a reflexão sobre a evolução da educação como também dissertar sobre as inovações nas praticas educativas na sociedade contemporânea, em destaque as escolas.
Palavras-chave: Filosofia; epistemologia; ciência; paradigma; educação




Segundo Boaventura de Sousa Santos, no final do século XX. Viveu se um tempo em que atônitos ao debruçar-se sobre si próprio descobria se que os seus pés são cruzamentos de sombras. “sombras que vêm do passado que ora pensamos já não sermos, ora pensamos não termos ainda deixado de ser, sombras que vêm do futuro que ora pensamos já sermos, ora pensamos nunca virmos a ser.”
Ao analisar o texto em destaque nos vemos diante de um passado cujo o progresso cientifico se é considerado por muitos obsoletos e que no presente obstante a certeza da daquilo em que já se considera ser.  Um  futuro de imprecisões cujas pesquisas são denominadas por paradigmas e progresso cientifico.  Por outro lado considerando-se o anseio a esse progresso cientifico algo utópico daquilo que poderia ser.   A expressão do autor nos traz a percepção de que não houve progressos científicos nos últimos trinta anos que antecederam o final do século XX, de tal ordem dramáticos que os séculos que nos precederam desde o século XVI, onde todos, cientistas modernos, nasceram, até ao próprio século XIX.

Porém se fecharmos os olhos e voltarmos a abrir, poderemos então verificar com surpresa que os grandes cientistas que estabeleceram e mapearam o campo teórico em que ainda hoje nos movemos viveram ou trabalharam entre o século XVIII e os primeiros vinte anos do século XX, de Adam Smith e Ricardo a Lavoisier e Darwin, de Marx e Durkheim a Max Weber e Pareto, de Humboldt e Planck a Poincaré e Einstein. E de tal modo é assim que é possível dizer que em termos científicos vivemos ainda no século XIX e que o século XX ainda não começou, nem talvez comece antes de terminar, se de forma o contraria olharmos ao futuro vemos a contradição em suas imagens que nos ocorrem de formas alternadas.
Hoje porém vemos a evolução tecnológica e cientifica se potencializando velozmente e o conhecimento acumulado nos leva a crer no limiar de uma sociedade de comunicação e interação liberta das carências e inseguranças nos dias atuais.  Diante da expressão do autor a clara e nítida afirmação de que o século XXI começou antes de seu tempo.
Uma reflexão mais profunda desse avanço tecnológico e cientifico acrescido do perigo cada vez real de uma catástrofe ecológica ou até mesmo de uma guerra nuclear nos faz sentir o medo de que o século nem se quer termine.

A evolução da tecnologia e ciência  tem levado as grandes potencias as corridas armamentistas, o poderio bélico e nuclear tem levado grandes lideres a se comportarem de uma forma antiética e inconsequente. Em julho deste ano, a Coreia do Norte realizou testes de mísseis balísticos intercontinentais, revelando ter condições de alcance do continente americano, o que ampliou a tensão já existente com os Estados Unidos. Como resposta, o presidente norte-americano Donald Trump prometeu devolver “com fogo e fúria” novas ameaças de Pyongyang, capital da Coreia do Norte. O Presidente norte-americano, Donald Trump. A hostilidade cresceu mais ainda quando, em resposta à polêmica frase de Trump, o ditador norte-coreano Kim Jong-um ameaçou lançar mísseis em direção a ilha americana de Guam, localizada no Pacífico. A ideia foi suspensa, mas com o alerta do ditador de que sua ativação dependeria apenas do comportamento dos EUA.


No período de transição é difícil entender e de percorrer,  é necessário voltar as coisas simples a capacidade de formular perguntas simples, como Einstein costumava dizer, só uma criança pode fazer mas que, depois de feitas, são capazes de trazer uma nova luz a nossa perplexidade.
Inclinar-se para as perguntas, reverenciá-las, abrir espaço para o questionamento, colocar em prática o ato de perguntar.
‘Uma resposta nunca merece uma reverência. Mesmo que for inteligente e
correta, nem assim você deve se curvar para ela [...] Quando você se inclina,
você dá passagem’, continuou Mika. ‘E a gente nunca deve dar passagem para
uma resposta’. ‘Por que não?’ ‘A resposta é sempre um trecho do caminho que
está atrás de você. Só uma pergunta pode apontar o caminho para a frente’
(GAARDER, 1997, p. 27-28).
Tenho comigo uma criança que há precisamente duzentos e trinta e oito anos fez algumas perguntas simples sobre as ciências e os cientistas. Fê-las no início de um ciclo de produção científica que muitos de nós julgam estar agora a chegar ao fim. Essa criança é Jean-Jacques Rousseau. No seu célebre Discours sur les Sciences et les Arts (1750) Rousseau formula várias questões enquanto responde à que, também razoavelmente infantil, lhe fora posta pela Academia de Dijon1. Esta última questão rezava assim: o progresso das ciências e das artes contribuirá para purificar ou para corromper os nossos costumes? Trata-se de uma pergunta elementar, ao mesmo tempo profunda e fácil de entender.
O autor destaca que uma resposta de modo eloquente rendeu lhe fez merecer um prêmio e algumas inimizades.
-Rousseau fez as seguintes perguntas não menos elementares: há alguma relação entre a ciência e a virtude? Há alguma razão de peso para substituirmos o conhecimento vulgar que temos da natureza e da vida e que partilhamos com os homens e mulheres de nossa sociedade pelo conhecimento científico produzido por poucos e inacessível à maioria? Contribuirá a ciência para diminuir o fosso crescente na nossa sociedade entre o que se é e o que se aparenta ser, o saber dizer e o saber fazer, entre a teoria e a prática? Perguntas simples a que Rousseau responde, de modo igualmente simples, com um redondo não!
Quando Rousseau escreveu o texto acima referido, no século XVIII, já havia o fermento de uma transformação técnica e social sem precedentes na história da
humanidade.
Uma fase de transição que deixava inquietos, conforme Santos (2003, p.17) os espíritos mais atentos e os fazia refletir sobre os fundamentos da sociedade em que viviam e sobre o impacto das vibrações a que eles iam ser sujeitos por via da ordem
científica emergente.

Jean-Jacques Rousseau. Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) foi um filósofo social, teórico político e escritor suíço. Foi o mais popular dos filósofos que participaram do Iluminismo, movimento intelectual do século XVIII. ... Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) nasceu na Genebra, Suíça, no dia 28 de junho de 1712.

Paulo Freire (1986), por sua vez, destacava a importância de um educador que se preocupasse com aquilo que era da ordem do vivido do estudante, que o coloca em relação por meio do diálogo. Na série Diálogos sobre Educação, com Sérgio Guimarães, Freire conta que em sua escola primária teve uma professora que fazia um exercício de formar sentenças, em que ela solicitava que se expressasse oralmente, dizendo algumas palavras, destacando “a necessidade do exercício da expressividade oral da criança” (FREIRE; GUIMARÃES, 2011, p. 32). Na sequência, a professora solicitava que o estudante escrevesse duas ou três palavras dentre as verbalizadas. A professora realizava a leitura das palavras, em conjunto com o estudante, e solicitava, então, que este contasse algo com aquelas palavras.
Se houvesse alguma dificuldade, Freire ressaltava que os erros eram avaliados “sobre a prática e na prática. Não eram abstrações” (FREIRE; GUIMARÃES, 2011, p. 32). Uma professora que se fazia presente e atenta, solicitando e sugerindo novas atividades e que igualmente se envolvia, tanto com o estudante quanto com a proposta e a estratégia utilizada: eis uma possibilidade de diálogo enriquecedora, uma proposta de ensino e de aprendizagem significativa para ambos.

Parece-nos que hoje vive-se um momento semelhante, embora extremamente mais complexo. São vários os pensadores, dentre eles, Santos (1995), que compartilham
a idéia de que se está numa fase de transição, também denominada de transição paradigmática. Esse momento exige urgência na resposta a uma série de perguntas,
algumas já feitas, como as de Rousseau, que buscam as relações entre ciência e virtude,entre o papel do conhecimento científico acumulado e a qualidade de nossas vidas, ou seja, pelo valor da ciência para a nossa felicidade e, portanto, para a educação. Quem sabe a nossa resposta possa ser diferente daquela dada pelo filósofo.
A seguir, serão tratados, em linhas gerais, elementos que indicam a crise de um velho modelo de ciência, ou quando menos, de seus limites. Também serão tratadas, sucintamente, considerações sobre o paradigma emergente de ciência, e enfocaremos algumas teses sobre uma nova epistemologia propostas por Santos (1995).



Diferenças entre a Ciência Antiga e a Ciência Moderna


É uma ciência baseada em distinções qualitativas do espaço (alto, baixo, longe, perto, celeste, sublunar);
É uma ciência baseada na metafísica da identidade e da mudança (perfeição imóvel, imperfeição móvel);
É uma ciência que estabelece leis diferentes para os corpos segundo sua matéria e sua forma, ou segundo sua substância;
como consequência das características anteriores, é uma ciência que concebe a realidade natural como um modelo hierárquico no qual os seres possuem um lugar natural de acordo com sua perfeição, hierarquizando-se em graus que vão dos inferiores aos superiores.

No entanto, se a compararmos com a moderna, isto é, a  física que foi elaborada por Galileu e Newton, podemos notar as grandes diferenças:

Para a física moderna, o espaço é aquele definido pela geometria, portanto, homogêneo, sem distinções qualitativas entre alto, baixo, frente, atrás, longe, perto. É um espaço onde todos os pontos são reversíveis ou equivalentes, de modo que não há “lugares naturais” qualitativamente diferenciados; os objetos físicos investigados pelo cientista começam por ser purificados de todas as qualidades sensoriais – cor, tamanho, odor, peso, matéria, forma, líquido, sólido, leve, grande, pequeno, etc., isto é, de todas as qualidades sensíveis, porque estas são meramente subjetivas. O objeto é definido por propriedades objetivas gerais, válidas para todos os seres físicos: massa, volume, figura. Torna-se irrelevante o tipo de matéria, de forma ou de substância de um corpo, pois todos se comportam fisicamente da mesma maneira. Torna-se inútil a distinção entre um mundo celeste e um mundo sublunar, pois astros e corpos terrestres obedecem às mesmas leis universais da física; a física estuda o movimento não como alteração qualitativa e quantitativa dos corpos, mas como deslocamento espacial que altera a massa, o volume e a velocidade dos corpos. O movimento e o repouso são as propriedades físicas objetivas de todos os corpos da Natureza e todos eles obedecem às mesmas leis – aquelas que Galileu formulou com base no princípio da inércia (um corpo se mantém em movimento indefinidamente, a menos que encontre um outro que lhe faça obstáculo ou que o desvie de seu trajeto); e aquelas formuladas por Newton, com base no princípio universal da gravitação (a toda ação corresponde uma reação que lhe é igual e contrária). Não há diferença entre movimento natural e movimento violento, pois todo e qualquer movimento obedece às mesmas leis; a Natureza é um complexo de corpos formados por proporções diferentes de movimento e de repouso, articulados por relações de causa e efeito, sem finalidade, pois a ideia de finalidade só existe para os seres humanos dotados de razão e vontade. Os corpos não se movem, portanto, em busca de perfeição, mas porque a causa eficiente do movimento os faz moverem-se. A física é uma mecânica universal.
A física da Natureza se torna geométrica, experimental, quantitativa, causal ou mecânica (relações entre a causa eficiente e seus efeitos) e suas leis têm valor universal, independentemente das qualidades sensíveis das coisas. Terra, mar e ar obedecem às mesmas leis naturais. A Natureza é a mesma em toda parte e para todos os seres, não existindo hierarquias ou graus de imperfeição-perfeição, inferioridade-superioridade.




Características do novo modelo

Para a solução dos problemas efetivos da sociedade como cidadania o autor deduz que o paradigma dominante não permite repensar o futuro impondo lhe a reinvenção, abrindo assim um horizonte de possibilidades utópica.
O vislumbre da utopia leva a sociedade a estagnação e imobilidade pois uma esperança por algo que jamais vai acontecer vindo assim a frustração que tira  lhes a motivação e anseio por uma educação ideal ao que muitos sonham. Segundo o autor em epigrafe isso pode ter na perspectiva dos valores e fins educacionais, trazendo sim um resultado positivo. Conforme Santos (1997), as duas condições de possibilidade de utopia são uma nova epistemologia e uma nova psicologia.
Para o autor é necessário, pois, que se esteja atento para um novo paradigma que lentamente emerge, embora não esteja pronto, nem acabado.
Segundo o autor em seu enunciado o paradigma de um conhecimento decente para uma vida decente, assim o autor busca enfatizar que o paradigma emergente, não só através de uma revolução cientifica deve também um paradigma social refletindo sobre o corpo docente.
Quatro teses apresentadas a nova epistemologia do paradigma pelo autor em 1985/86.
Seguindo o pensamento de Santos (2003).
O autor enuncia uma tese significativa:” todo o conhecimento científico da natureza é conhecimento da sociedade e vice-versa.”
Segundo o mesmo a distinção entre as ciências naturais perde assim o seu sentido por isso a busca de revalorizar os estudos humanísticos. Em sua abordagem a superação das ciências naturais afirma:
A concepção humanística das ciências sociais enquanto agente catalisador da progressiva fusão das ciências naturais e sociais coloca a pessoa, enquanto autor e sujeito do mundo, no centro do conhecimento, mas ao contrário às humanidades tradicionais, coloca o que hoje designamos por natureza no centro da pessoa. Não há natureza humana porque toda a natureza é humana.(SANTOS, 2003, p. 72).
Principalmente a biodiversidade no caso da procura de soluções para muitas doenças, os discursos se interpenetram. A biodiversidade corresponde, portanto, a um processo de co-produção de uma ordem indissociavelmente política, científica, técnica, moral, biológica, cultural, que envolve um leque diferenciado de atores  cientistas, povos indígenas,organizações, etc...


Em segundo lugar o autor enfatiza que todo o conhecimento é total e local. O conhecimento em si requer uma especialização e conhecimento rigoroso em sua área de atuação.
Em terceiro lugar a tese de que o conhecimento é autoconhecimento, impondo pela ciência moderna ao homem enquanto sujeito epistêmico.
Em quarto lugar a tese de que todo o conhecimento científico visa constituir se em senso comum. A ciência moderna construiu-se contra o senso comum que considerou superficial, ilusório e falso.
O paradigma emergente segundo o autor  requer aprofundarmos a uma escavação arqueológica para saber por que não foi feito e compreender assim essa omissão.
Nesse paradigma emergente o autor ressalta que os grandes valores éticos e culturais como também o respeito a dignidade humana valoriza a expansão  da democracia, como também o dialogo é importante para uma democracia inspirada numa expectativa eco-socialista.
“De nada valerá inventar alternativas de realização pessoal e coletiva, se elas não são apropriáveis por aqueles a quem se destina.” (SANTOS,1997, p. 287)

Implicações do paradigma emergente e novas pautas educativas

Uma importante noção do paradigma emergente é o reconhecimento que o princípio da separatividade cartesiano-newtoniana não tem sentido. Logo, as separações mente/corpo, cérebro/espírito, homem/natureza não mais se sustentam.
A concepção de que  a mente promove a interação com o corpo, interior e exterior leva a repensar segundo o autor a concepção de processos formativos ou educacionais abrangentes, que considerem o ser humano na sua totalidade cognitiva, física, afetiva, espiritual.
No paradigma que emerge, todo conhecimento é autoconhecimento. Revela muito sobre quem somos e o que seremos. De uma forma sucinta o autor enfatiza que o conhecimento em suas transformações leva ao conhecimento levando assim a afirmação de que todo o conhecimento é autoconhecimento.
Na perspectiva apontada pelo autor o mesmo em suas argumentações ressalta que não tem como a intenção desqualificar a ciência mas trazer a reflexão de que o sentimento a religiosidade traz a ciência um tom mais humano revalorizados na educação para que ela não se torne transparente, mas fria como um vidro. O autor traz a discussão a responsabilidade social e politica para resolução de problemas técnicos para uma educação de qualidade cujo paradigma emergente em consonância com as reais necessidades levem a resultados reais e não utópicos como o quadro que se instala no cenário atual. “A ruptura epistemológica já mencionada anteriormente nesse texto indica que não é suficiente apenas sair do senso comum para fazer ciência, mas a partir da ciência, voltar e transformar o senso comum.”

Ressalto  que não basta colocar as nossas crianças nas escolas, o importante para que a educação e o avanço do conhecimento é a valorização do corpo docente.
Investir na construção de escolas que sejam um referencial para o avanço cientifico e tecnológico e progresso para uma sociedade culta e competente.  A valorização do material pessoal como bons salários e incentivos para o aprimoramento profissional daqueles que tem como foco e objetivo levar o conhecimento.   A inclusão conceitos de cidadania e respeito aos valores morais como também o incentivo a pesquisas cientificas é de suma importância para a formação de bons profissionais e  futuros cidadãos e cidadãs de bem.
A corrupção leva os políticos ao descrédito perante a sociedade isso reflete no corpo docente e discente como também na educação que de uma forma interfere na formação de uma sociedade justa, pois a cada dia o serviço publica perde a qualidade.  Essa reação em cadeia leva empreendedores e cidadãos comuns a sonegação que por outro lado traz a recessão haja vista os gastos públicos exorbitantes com folha de pagamento e prestadores de serviços e má gestão levando a um déficit o Estado que por sua vez leva o executivo a omissão nos investimentos primários como por exemplo: Saúde, educação, segurança pública e outras áreas.

Saber é poder?

Duas afirmações mostram a diferença dos modernos em relação aos antigos: a afirmação do filósofo inglês Francis Bacon, para quem “saber é poder”, e a afirmação de Descartes, para quem “a ciência deve tornar-nos senhores da Natureza”. A ciência moderna nasce vinculada à ideia de intervir na Natureza, de conhecê-la para apropriar-se dela, para controlá-la e dominá-la. A ciência não é apenas contemplação da verdade, mas é sobretudo o exercício do poderio humano sobre a Natureza. Numa sociedade em que o capitalismo está surgindo e, para acumular o capital, deve ampliar a capacidade do trabalho humano para modificar e explorar a Natureza, a nova ciência será inseparável da técnica. ciência, acabará por marcar de forma indelével, já na modernidade, a complexa e imbricada relação entre técnica e ciência.
E para finalizar o texto em torno dessas pautas, o autor traz um aspecto que salta aos olhos na discussão da emergência dessa racionalidade é o seu caráter utópico. Salientando que não ser vergonha o assunto em destaque nem negativo em sua subjetividade, trazendo sim um positivo ato de reflexão e que a utopia assume o sentido de força de transformação da realidade, assumindo corpo e consistência suficientes para transformar-se em autêntica vontade inovadora e encontrar os meios de inovação (ABBAGNANO, 2000).
O sentido da utopia segundo o autor é trazer a motivação e suficiente ou uma causa válida para se lutar. Especialmente na escola todos podem-se e devem-se reavivar a disposição de se conceber e lutar por um mundo que se considere mais adequado, transformado, humanizado, mesmo que momentaneamente ainda não seja possível realizá-lo. Todos os dias nossas vidas dependem e oscilam entre os polos do que se pensa que é e do que se pensa que deveria ser.  Diante dessas considerações o autor tem se a esperança de um dia ouvir um dia a resposta diante da pergunta de que foram colocadas há muitos anos pelo filósofo Rousseau. “Existe alguma razão para substituirmos o conhecimento vulgar (de senso comum) que temos da natureza e da vida pelo conhecimento científico produzido por poucos e inacessível a maioria? Será que a ciência poderá contribuir para diminuir as distâncias crescentes na sociedade entre o que se é o que se aparenta ser, entre dizer e fazer, ou (como dizemos frequentemente), entre a teoria e a prática?” A Essas perguntas Rousseau respondeu, taxativamente, não!  porém o autor em sua explanação espera um ter  como resposta um dia.  Um grandioso e eloquente Sim!
Alguns caminhos estão sendo apontados. Quais os mais significativos? Em que se pode contribuir?

Referências bibliográficas
ASSMAN, H. Metáforas novas para reencantar a educação. Piracicaba: Unimep,
1986.
ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. Trad. Ivone Castilho Benedetti. 4.ed. São
Paulo: Martins Fontes, 2000.
NOSELA, P. A Escola de Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.
ROUSSEAU, J. J. Um discurso sobre as ciências e as artes. In: Os pensadores. vol 24.
São Paulo: Abril Cultural, 1978.
SANTOS, B. de S. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 3.ed.
São Paulo: Cortez, 1997.
_____. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2003.
_____. A universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória
da Universidade. São Paulo: Cortez, 2004.
SANTOS, B. de S. (Org.) Conhecimento prudente para uma vida decente: um
discurso sobre as ciências revisitado. São Paulo: Cortez, 2004.

ABENHAIM, Evanir. Os caminhos da inclusão: breve histórico. In: MACHADO,
Adriana Marcondes... [et al.] Psicologia e Direitos Humanos: educação inclusiva,
direitos humanos na escola. Brasília: Casa do Psicólogo, 2005. p. 39-53.
ANASTASIOU, Léa das Graças Camargo; ALVES, Leonir Pessati. Processos de
ensinagem na universidade: pressupostos para estratégias de trabalho em aula. 10ª ed.
Joinville: Univille, 2012.
ANTUNES, Mitsuko Aparecida Makino. Psicologia Escolar e Educacional: história,
compromissos e perspectivas. Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, vol. 12,
nº2, p. 469-475, dezembro 2008.
BECKER, Fernando. Modelos pedagógicos e modelos epistemológicos. Educação &
Realidade, Porto Alegre, vol. 18, n.1, p. 43-52, jan/jun., 1993.



AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM